Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

A Cafeína é Viciante?

Alguma vez você já disse que você não consegue ir pra frente até tomar uma xícara de café da manhã? Você se vê procurando por um copo de café, chá ou refrigerante quando você está se sentindo apático? Será que você é viciado em cafeína? Isso tudo depende de para quem você perguntar. Independente de quem consome cafeína por prazer ou de propósito, esse é um tema controverso. Os que se opõem à cafeína ser viciante, dizem que consumem pelo prazer do produto, enquanto aqueles que acreditam que a cafeína é viciante dizem que a consomem com o propósito de satisfazer o desejo por ela.

Diagnósticos psiquiátricos são categorizados por um manual publicado pela Associação Americana de Psiquiatria chamado de Manual de Diagnósticos e Estatísticas de Transtornos Mentais, 4ª edição (MDE-IV). Este manual abrange todos os transtornos de saúde mental em crianças e adultos. O MDE-IV não classifica substâncias como viciantes, mas ao invés disso define os critérios para a dependência dessas substâncias, incluindo: tolerância, síndrome de abstinência específicas da substância, substância frequentemente consumida em maiores quantidades ou por um período mais longo do que o esperado; desejo persistente ou esforços infrutíferos para reduzir ou controlar o uso; uma grande quantidade de tempo gasto em atividades necessárias para obter, usar ou recuperar-se dos efeitos da substância; atividades sociais ocupacionais ou de lazer abandonadas ou reduzidas por causa da substância, e/ou o uso continuado apesar do conhecimento de um problema físico ou psicológico persistente ou provavelmente causado ou exacerbado pela substância. Com o propósito do usuário de uma substância ser considerado dependente dela, a substância tem de cumprir, pelo menos, três dos critérios acima. É evidente que as pessoas possam estar dependentes da cafeína com base nestes critérios.

cafeina

cafeina

Aqueles que não concordam com a idéia de que as pessoas podem ser dependentes de cafeína, os fatos apontam para que os estudos não mostram que 100% das pessoas que consomem cafeína, experimentam sintomas de abstinência ou dependência. Elas também argumentam que as pessoas muitas vezes podem dizer quando a cafeína está presente por diferença no gosto, então os resultados dos estudos são alterados por essa consciência. Em vez do aspecto do vício, elas acreditam que o aroma agradável, o gosto e os aspectos sociais do café são as razões para o consumo.

cafeina

cafeina

Eu não sei se precisamos classificar a cafeína como viciante ou sendo algo que você possa ser dependente. Acho que precisamos ser educados sobre os prós e contras do mesmo em nossa dieta e estar ciente de como nosso corpo reage a ela. Não há dúvida de que há sintomas de abstinência que você pode experimentar. Estes sintomas incluem dores de cabeça, cansaço/fadiga, diminuição da energia/atuação efetiva, diminuição do alerta/atenção, lerdeza/sonolência, diminuição do contentamento/bem-estar, humor deprimido, dificuldade de concentração, irritabilidade e derrubada no humor/obscuridade/não lucidez. O aparecimento de sintomas de abstinência começa tipicamente entre 12 e 24 horas após a abstinência, com o pico de intensidade ocorrendo entre 20 e 51 horas. Os sintomas de abstinência duram por um intervalo de dois a nove dias. Esta é uma quantidade considerável de tempo que faz com que seja fácil de entender por que as pessoas têm dificuldade em cortar a cafeína da dieta.

Não há como contestar o fato de que o “vício” em cafeína seja tão intenso ou perigoso quanto o vício em drogas. Você pode sentir-se “viciado” ou dependente dela e pode ser perigoso exagerar. Você pode experimentar e ver como você se sente consumindo ou não quantidades moderadas de cafeína. Algumas pessoas não sentem nada quando consomem cafeína e outras não sentem nada quando param de consumi-la. Para aqueles que sentem os sintomas da abstinência, é melhor diminuir lentamente a sua ingestão. Já que seu corpo se acostumou com a quantidade que você está consumindo ele vai se acostumar com menos ou nenhuma quantidade. Toda esta informação é baseada em pesquisas feitas em adultos. Nós não podemos dizer com certeza que a cafeína terá o mesmo efeito sobre as crianças e adolescentes sem a devida investigação.

Pesquisas semelhantes

  • vicio cafeina sintomas

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.