Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Anticoncepcionais de uso contínuo fazem mal para a saúde?

O mercado de anticoncepcionais apresenta diversas pílulas que variam em suas composições. Há remédios com doses maiores ou menores de hormônio, o que visa se adequar a todos os tipos de organismo feminino. Além disso, as pílulas também apresentam variação no formato e nas indicações de uso.

No caso das pílulas de uso contínuo, a medicação serve para impedir que a menstruação ocorra. Diferente dos outros comprimidos que pedem uma pausa de sete dias para a menstruação, com esse tipo de pílula não há pausa e a mulher não menstrua em nenhum momento.

O fato de usar a pílula de forma constante deixa muitas dúvidas, principalmente com relação a saúde. A principal diferença desse tipo de anticoncepcional é que possui uma dosagem maior de hormônios, necessário para evitar o ciclo menstrual. Porém, a pílula não apresenta riscos para a saúde e pode ser muito benéfica se for usado de forma correta e por um organismo compatível com a dosagem hormonal.

Anticoncepcionais

Anticoncepcionais

Não menstruar faz mal?

Como a menstruação é um fenômeno óbvio para muitas mulheres, o fato de não menstruar causa preocupações. Diversos estudos já mostraram que a menstruação não é um evento necessário ao organismo, o que significa que não menstruar não faz mal e nem traz prejuízos para a mulher.

Uma mulher pode usar a pílula de uso continuo durante anos e, se resolver parar para engravidar, a menstruação virá normalmente e irá se regularizar em pouco tempo. A menstruação não é algo necessário ao organismo, pois o fenômeno pode ser inibido sem trazer nenhum tipo de prejuízo para a saúde da mulher.

Qualquer um pode usar anticoncepcionais?

Como qualquer outra medicação, as pílulas de uso contínuo também exigem prescrição médica. Se você está pensando em trocar o anticoncepcional normal por uma pílula que impeça a menstruação, o mais importante é consultar um médico para saber as possibilidades e ter uma recomendação adequada sobre qual medicação aderir.

No geral, esse tipo de pílula é recomendado para mulheres que possuem efeitos colaterais com a pílula comum na hora do período menstrual. Quando ocorre cólicas fortes e enxaquecas, muitos ginecologistas acreditam que o melhor é usar uma medicação que inibia a menstruação. Mesmo para quem não toma nenhuma pílula, a possibilidade é cogitada quando há muito sofrimento durante o período pré-menstrual.

Consulte o seu ginecologista sobre anticoncepcionais

Deixar o médico informado sobre qualquer sintoma desagradável é forma correta de lidar com os problemas de saúde feminina. Se você quiser trocar de anticoncepcional ou está tendo problemas com a medicação atual, não espere muito tempo para tirar as dúvidas com um profissional e fazer exames caso seja necessário. As vezes a dosagem hormonal não é adequada para o organismo e pode gerar dores e alguns problemas de saúde.

Para quem toma pílulas de uso contínuo, vale a pena fazer consultas frequentes para ver se a dosagem hormonal não está causando nenhum problema. Os efeitos colaterais são as únicas desvantagens da medicação, enquanto que a pílula pode trazer diversos benefícios para a saúde, além de prevenir doenças como a endometriose.

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.