Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Cortisol funções e feitos colaterais

O cortisol é um hormônio produzido por glândulas chamas suprarrenais (ou ad-renais), que ficam localizadas próximas aos rins. Assim como tudo aquilo que o nosso organismo sintetiza, o cortisol tem funções importantes, principalmente por ser o hormônio que ajuda o corpo a suportar situações de grande estresse (nesses momentos, sua produção aumenta). Mas, além de reduzir esse estresse, o cortisol também é importante para fortalecer o nosso sistema imunológico e combater inflamações.

Esse hormônio ajuda a regular a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue. O cortisol tem uma ação interessante no nosso organismo: quando o nível de cortisol aumenta, o hormônio move a glicose dos tecidos onde está depositada para a corrente sanguínea. Com isso, o indivíduo consegue responder mais rapidamente aos estímulos, melhorando a sua capacidade de reação. Por outro lado, essa mesma elevação do cortisol faz com que a pessoa possa apresentar um comportamento mais agressivo.

Cortisol

Cortisol

O índice de cortisol normal é em média 10 mcg/dL, no entanto, esse é um valor que sofre variações ao longo do dia. Quando acordamos pela manhã, a quantidade de cortisol é maior e vai sendo gradativamente reduzida. No entanto, se você trabalha durante a noite e dorme durante o dia, é quando está exercendo a sua atividade que vai apresentar maiores concentrações de cortisol.

Nós percebemos que o cortisol tem muitas funções que colaboram com o funcionamento do organismo, no entanto, a quantidade desse hormônio deve estar sempre dentro dos limites determinados como sendo mais adequados. Quando alguém tem mais cortisol do que o limite máximo, vai observar efeitos colaterais, como o excesso de peso, agressividade, problemas de memória, menstruação irregular no caso das mulheres, problemas de diminuição do desejo sexual, diminuição da testosterona, transtornos de crescimento e de aprendizagem.

O excesso de cortisol é capaz de aumentar as chances de uma pessoa contrair osteoporose, provoca a perda de massa muscular, faz com que o indivíduo tenha mais sede e urine com mais frequência. Ter mais cortisol do que o normal pode indicar uma doença chamada Síndrome de Cushing, por isso, é necessário fazer exames de sangue periodicamente, pois eles apontam a quantidade de cortisol.

Mas a falta de cortisol, ou seja, quando alguém tem menos quantidade desse hormônio do que se considera ideal, também pode ter problemas de saúde e funcionamento do organismo. A insuficiência de cortisol provoca a fadiga excessiva, transtornos depressivos, vontade súbita de consumir alimentos doces e uma grande fraqueza. O equilíbrio é fundamental, pois tanto a falta quanto o excesso de cortisol são igualmente prejudiciais.

A falta ou excesso de cortisol deve ser um problema diagnosticado e tratado pelo médico. No entanto, é perfeitamente possível controlar os níveis de cortisol no sangue por meio de algumas práticas cotidianas, como os exercícios físicos e a alimentação saudável. Além disso, uma dieta rica em vitamina C e pobre em cafeína também vai ajudar a fazer com que os seus índices de cortisol estejam sempre equilibrados.

Viva melhor para regular seus índices de cortisol e ser mais saudável!

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.