Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Fisioterapia Para Gestantes

A fisioterapia é importante em qualquer momento da vida, por esse motivo hoje em dia há diversas especializações na área, pensando nisso hoje estou aqui para dar mais informações de como funciona a fisioterapia para gestantes, pois todos nos sabemos que o período gestacional é o mais importe e o mias frágil para uma mulher, e por esse motivo é necessário muitas das vezes cuidados especiais, pois não se trata de apenas um ser humano e sim de duas pessoas.

Uma gestação não trás só mudanças físicas a uma mulher com o também mudanças psicológicas, pois as mulheres acabam ficando um pouco mais emotiva, o que acaba irritando muitos homens, e causando muito desconforto as mulheres, o que impede o casal de continuar na mesma rotina que anteriormente, e essa rotina é alterada novamente com o nascimento do bebê por que a criança precisa de ambos os pais para se desenvolver, apesar de não ser muito conhecida a fisioterapia na gravidez exerce um papel muito importante no desenvolvimento do feto durante cada período de gestação juntamente com a ginecologista da mulher, ambos profissionais trabalham juntas sempre visando a saúde e bem estar da mulher e do feto.

Fisioterapia Para Gestantes

Fisioterapia Para Gestantes

A fisioterapia pré-natal, por exemplo, além de preparar o corpo da mulher para os dois principais momentos: o pré e o pós-parto, previne, tratam e reabilitam possíveis disfunções, desconfortos, dores ou lesões causadas antes e durante a gestação. Sendo realizados durante as sessões de fisioterapia: exercícios de alongamento e fortalecimento de determinados músculos, em especial a musculatura pélvica, para ajudar durante o parto; exercícios aeróbicos; conscientização corporal; melhora na circulação sanguínea, correção da postura e exercícios de relaxamento. Como resultado, as futuras mamães tem redução em câimbras, inchaço, falta de ar e dores na coluna vertebral e na pélvis, além de estar preparada para o parto natural, o que muitas mulheres temem.

Os cuidados com a região pélvica também pé muito importante por que além de ser o local onde o bebê estará localizado durante os primeiros meses, ele também é o local onde está localizado a bexiga e o reto, e caso a mulher desenvolve incontinência urinaria durante a gestação o fisioterapeuta que está acompanhando o caso poderá indicar os melhores exercícios para que a mulher não tenha tanto desconforto, e também ele poderá dizer se é possível ou não a realização de relações sexuais.

Fisioterapia Para Gestantes

Fisioterapia Para Gestantes

Também é função do fisioterapeuta avaliar os músculos da região pélvica, focando na sua força, resistência e coordenação, caso haja algum problema durante a gestação ele poderá iniciar um tratamento para a correção do problema, caso não seja possível à reabilitação ele poderá solicitar uma cesariana, para evitar complicações na hora do parto tanto para a mulher como para o bebê.

A fisioterapia também é importante após o parto em geral no puerpério imediato ou no puerpério tardio que se inicia após 45 dias depois do parto e pode durar vários meses, que é o momento em que o corpo da mulher estará voltando ao normal, ou seja, ele estará voltando ao que ara antes da gestação, desse modo a mulher também precisara de cuidados especiais, pois com a orientação e ajuda de um fisioterapeuta o processo pode ser até três vezes mais rápido do que se realizado sozinha, esse procedimento vai ajudar a manter o corpo da mulher mais saudável e facilitar a interação dela com o bebê.

Fisioterapia Para Gestantes

Fisioterapia Para Gestantes

Puerpério imediato: Prevenindo principalmente a depressão pós parto por que vai incentivar o contato entre mãe e bebê, também é realizado uma reeducação da função respiratória, estimulação da circulação par que ocorra a diminuição de edemas nos membros inferiores, restabelecimento das funções intestinais, redução da dor no local da incisão perineal ou cessaria, além de orientar a mulher quanto aos cuidados com as mamas durante a amamentação e as posturas assumidas durante os cuidados com o bebê.

Puerpério tardio (45 dias após o parto): reduzir a dor perineal ou vaginal, a dispareunia (dor durante a relação sexual), tratar possível lombalgia ou incontinência urinaria, alterações posturais e iniciar um processo de fortalecimento de membros superiores para evitar possíveis lesões a longo prazo devido o aumento de tamanho e peso do bebê, além de trabalhar exercícios aeróbicos para redução de peso (caso seja preciso) e para o melhoramento do condicionamento físico.

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.