Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Necessidades nutricionais no idoso

A qualidade de vida do idoso está relacionada com diversos fatores, como atividade física, relações familiares, visa social, saúde mental, necessidades nutricionais, entre muitos outros.

Aqui, hoje, vamos falar da alimentação para a terceira idade. Combinar uma alimentação equilibrada com atividade física e o controle do estresse é ideal para uma saúde perfeita e vida longa ao idoso.

Com a idade mais avançada, as funções do organismo tornam-se mais lentas, e assim uma alimentação balanceada contribui para uma saúde melhor. A composição corporal também muda. Quando ficamos mais velhos, observamos o aumento do tecido adiposo e a diminuição de massa magra, assim perdemos força e mobilidade, refletindo também no nosso metabolismo.

Além disso, as pessoas da terceira idade passam a fazer escolhas nutricionais diferentes das que estavam acostumados, o que pode reduzir o valor nutritivo e aumentar o risco de desnutrição. Isso se dá em virtude de que o olfato, paladar e a visão se alteram com a idade.

Necessidades nutricionais no idoso

Necessidades nutricionais no idoso

Assim, ter uma alimentação balanceada que oferece a energia necessária, proteínas, vitaminas e minerais que a idade necessita é primordial nessa fase da vida, desse modo é possível evitar doenças crônicas, como o diabetes por exemplo.

Um fator muito importante para a terceira idade é a quantidade energética da alimentação. Assim, o carboidrato permanece como um nutriente essencial na nutrição nessa fase da vida, pois fornece a energia necessária para o bom funcionamento do organismo.

No idoso, a dieta deve ter de 50% a 60% de carboidratos, de preferência complexos, como arroz, macarrão, pães, batata e cereais, já os carboidratos simples, como glicose e sacarose, devem ser reduzidos, atingindo no máximo 10% do total de carboidratos da dieta.

Com relação às proteínas, a melhor fonte é a de origem animal, mas cereais e leguminosas podem ser uma ótima fonte também.

Já quanto aos lipídeos, recomenda-se a ingestão de 20% a 30% do valor calórico total da dieta nos idosos, mas as gorduras saturadas não devem ultrapassar o limite de 10% desse total.

Não se pode esquecer também das vitaminas e dos minerais, extremamente importantes para o organismo, assim como a água não pode faltar.

Vejamos agora alguns exemplos de alimentos importantes para a dieta de idosos:

Alimentos energéticos
Fonte de carboidratos arroz, milho, centeio, pão, macarrão, batata, inhame, mel, trigo, aveia
Fontes de gorduras amêndoas, amendoim,  manteiga, margarina
Fontes de proteínas ovos, feijão, ervilha, lentilha, soja, grão de bico, leite, iogurte, carne
Fontes de vitaminas, minerais e fibras pepino, berinjela, abobrinha, chuchu, cenoura, limão, laranja, goiaba, manga, caju, morango, mexerica, almeirão, acelga, brócolis, escarola, mostarda, salsa, couve e cereais integrais

A seguir, algumas dicas de alimentação saudável para idosos:

  • planeje um cardápio bem variado;
  • prepare refeições atrativas e saborosas;
  • coma devagar;
  • tome líquidos devagar;
  • reduza o consumo de açúcar e sal;
  • consuma frutas e hortaliças;
  • coma de 3 em 3 horas;
  • prefira a água e sucos naturais;
  • evite bebidas alcoólicas;
  • pratique atividade física.

Procure adquirir esses hábitos em seu dia a dia, ou aconselhe quem está próximo de você a mudar a rotina de alimentação, assim será possível uma vida mais saudável e independente no futuro.

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.