Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1479512799
Vida do cache: 1480808799
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Quais os sinais e sintomas da diabetes

Sintomas da diabetes – A diabetes, principalmente a diabetes do tipo 2, é um problema de saúde que todos os anos leva à morte milhares de pessoas no Brasil, estando entre as doenças mais perigosas para a saúde junto com o câncer e os problemas cardíacos. Problemas com a cicatrização, metabolismo lento, dores e enfraquecimento são apenas algumas dos sintomas da doença, que precisa ser identificada o quanto antes para que a pessoa realize um tratamento adequado.

Atingindo crianças, jovens, adultos e idosos, a diabetes é um problema crônico de saúde, o qual ainda não existe uma cura. Ela pode surgir em decorrência da má alimentação, obesidade, sedentarismo ou pré-disposição genética, como é o caso das crianças com diabetes, entre outros fatores. O que se sabe, até o momento, é que existem precauções que ajudam a evitar o aparecimento do problema.

O que é a diabetes?

Quando a insulina é incapaz de exercer de maneira adequada os seus efeitos no organismo, isso faz com que ocorra um aumento da glicose, que nada mais é do que o açúcar, no sangue. Aí então surge o problema de diabetes, já que o pâncreas, por si só, não consegue produzir a quantidade adequada de insulina para suprir as necessidades do organismo.

Por sua vez, a insulina é a grande responsável por promover a redução do índice glicêmico no sangue e transformar o açúcar em fonte de energia. Assim, quando ela não funciona, ou quando há a resistência à insulina no organismo, origina-se a diabetes, que nada mais é do que alto índice de açúcar no sangue.

infografico diabetes

infografico diabetes

Quais são os tipos de diabetes?

– Diabetes do tipo 1: ocorre quando o pâncreas torna-se incapaz de produzir insulina devido a problemas no sistema imunológico que fazem com que os nossos anticorpos, que deveriam atacar células ruins, ataquem as células responsáveis por produzir a insulina. Esse tipo de diabetes ataca entre 5% e 10% dos pacientes com o problema.

– Diabetes do tipo 2: ocorre quando há a combinação de dois fatores, sendo a falta de produção de insulina e, ao mesmo tempo, a resistência das células em relação ao desempenho do hormônio insulina. Esse é o tipo de diabetes que mais afeta pessoas no mundo todo, com números que podem chegar a 90% dos indivíduos que sofrem de diabetes, sendo que também é o tipo mais perigoso, já que, embora haja tratamento, com o passar do tempo a doença pode se agravar.

– Pré-diabetes: a “pré-diabetes” é um termo utilizado quando o indivíduo apresenta grande potencial de desenvolver a diabetes do tipo 2 devido aos mais diversos fatores, como a má alimentação e a obesidade. O termo, portanto, representa o limite entre a situação saudável e a diabetes. Ou seja, é uma zona “intermediária”.

– Diabetes Gestacional: sem ter as suas causas conhecidas, esse tipo de diabetes caracteriza-se pelo aumento do índice glicêmico durante a gestação, podendo continuar presente, ou não, após o parto. Ela ocorre porque há uma resistência à insulina no organismo.

– Outros tipos de diabetes: diabetes devido a problemas na célula beta, diabetes por defeitos genéticos em relação à insulina, diabetes motivada pelo uso de drogas ou produtos químicos e diabetes devido a problemas no funcionamento do pâncreas.

Principais sintomas da diabetes tipo 1 na saúde:

– Vontade de urinar várias vezes ao dia, de forma incomum;
– Fome a todo momento;
– Sede a todo momento;
– Perda de peso repentina;
– Sensação de fadiga constante;
– Sentimento de fraqueza;
– Nervosismo;
– Alterações repentinas no humor;
– Náuseas e vômitos.

Principais sintomas da diabetes tipo 2 na saúde:

– Infecções que ocorrem com frequência;
– Visão embaça e dificuldades na vista;
– Problemas com a cicatrização de cortes e feridas;
– Furúnculos;
– Sensação de formigamento nos pés.

Como posso saber se estou com diabetes?

Caso você desconfie que está com a doença, o ideal é que você procure um hospital ou posto de saúde e faça um exame imediatamente. O exame é bastante simples e o paciente pode ficar sabendo o resultado na hora. Para identificar o tipo 2, é preciso realizar o exame em jejum, tratando-se de um procedimento que consiste em furar o dedo e medir o índice de açúcar no sangue.

Quando é detectado que o paciente tem um índice muito superior ao normal, então, o indivíduo é encaminhado para outros exames de sangue que comprovarão, ou não, o problema de diabetes. Nos postos de saúde e hospitais públicos, o exame é inteiramente gratuito e pode ser feito de maneira acessível. É de extrema importância que a diabetes seja tratada de maneira precoce.

Como funciona o tratamento?

O tratamento da diabetes é complexo e engloba uma série de atividades às quais o paciente terá de se acostumar para não prejudicar ainda mais a sua saúde. Sendo assim, a prática de exercícios físicos é um dos pilares do tratamento, já que as atividades físicas são essenciais para controlar a taxa de glicose no sangue.

Além disso, é necessário que o paciente tenha uma reeducação alimentar e adote uma dieta saudável. De maneira alguma a alimentação de uma pessoa com diabetes pode contar com receitas gordurosas ou ricas em açúcar. Desde quando descobre a doença, é vital para a saúde que o indivíduo altere a sua alimentação e privilegie um cardápio pobre em açúcar, mas com muitos nutrientes e ingredientes que fazem bem à saúde.

fim diabetes (2)

Você já deve ter visto, também, que os diabéticos, normalmente, contam com um aparelho para medir o índice glicêmico do sangue. Esse aparelho é essencial e deve estar presente com todos os pacientes afetados, já que é de extrema importância verificar a taxa de açúcar para avaliar qual é o momento de aplicar a insulina.

E, por fim, as injeções de insulina. Separadas em 4 tipos diferentes, no tratamento pode ser utilizada a insulina regular, que dura por 2 ou 3 horas no organismo; a insulina NPH, que pode durar até 18 horas; o análogo de insulina, que são moléculas modificadas de insulina e podem ter duração rápida ou longa, dependendo do tipo; e a pré-mistura, que combina diferentes tipos de insulina em diversas proporções.

Recomendados Para Você:

2 Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.