Dominio: saudenocorpo.com
Chave: 551eaec2ada22cab6158c5b90561a1f4a1415d7a
Hora do cache: 1480808842
Vida do cache: 1482104838
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: 06edfff39384f069d6b8da8be1ebde6bffc7fa85
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

Quais os sinais e sintomas da hanseniase

Durante anos tem-se lutado a favor dos pacientes com hanseníase para oferecer a cada um deles um tratamento de saúde completo, com a qualidade necessária para que quem sofre com este tipo de doença receba o atendimento adequado dentro do sistema público de saúde. Depois de anos envolvido nestes problemas, finalmente os pacientes que sofrem com hanseníase estão sendo atendidos em todas as suas necessidades, ajudando inclusive a conscientizar e melhorar a divulgação das causas, dos sintomas e das condições que alguém que sofre de hanseníase pode ter.

O resultado desta divulgação e do atendimento por parte do Sistema Único de Saúde (SUS) foi a redução dos casos de hanseníase, maior prevenção, muito cuidado e, acima de tudo, maior acessibilidade às informações referentes aos casos desta doença.

Mas é claro que dúvidas sempre existirão. Por isso, vamos falar um pouco mais a respeito da hanseníase, passando as informações mais completas e claras, além de dar dicas de como evitar problemas, os cuidados com os pacientes e como manter a saúde sempre em primeiro lugar, independente do quão grave possa ser a situação do infectado em questão.

Ouça o recado do Ministério da saúde, áudio abaixo:

Hanseníase sem segredo

Popularmente conhecida como lepra, a hanseníase é, na verdade, uma doença infectocontagiosa que aparece de maneira crônica nas pessoas que sofrem deste mau. Este teor crônico da hanseníase é importante para ajudar a compreender porque ela está entre as doenças que mais exigem cuidados e atenção por parte de médicos e das pessoas que convivem com os pacientes que sofrem com este problema.

Hanseniase tem cura

Hanseniase tem cura

Em alguns casos, a hanseníase pode se manifestar de maneira esporádica, em surtos quando a pessoa sofre com baixa imunidade e desaparecendo pouco tempo depois, ou de maneira mais agressiva, impossibilitando inclusive o convívio com outras pessoas não infectadas.

O principal agente causador da hanseníase é a bactéria chamada Mycobacterium Leprae, um tipo de bacilo que pode infectar um grande número de pessoas mesmo em pequenas quantidades. Justamente por isso, é preciso muito cuidado com as pessoas que sofrem de lepra, pois qualquer objeto que ela use pode estar contaminado.

Apesar desta grande possibilidade de infecção, é raro o caso de pessoas que são afetadas por este problema. Ou seja, dizemos que a hanseníase é uma doença de alta infecciosidade e baixa patogenicidade.

O que a hanseníase causa no organismo

Os grandes problemas ocasionados pela hanseníase estão ligados ao fato de que ela atinge principalmente a pele e os nervos periféricos, o que significa uma grande facilidade de propagação da doença, muita dor e principalmente agravamento de outros problemas de saúde, o que tende a levar rapidamente à incapacidade física.

A bactéria que causa a hanseníase, ao entrar em contato com o tecido vivo, passa a atuar de maneira degenerativa em um estágio mais rápido do que o corpo consegue se recuperar. Com isso, as pessoas tendem a sentir um rápido avanço dos sintomas e do agravamento do quadro clínico, o que leva inclusive ao definhamento da saúde, gerando a necessidade de tratamentos urgentes, normalmente prescrevendo um serviço rápido de atendimento para matar a bactéria e eliminar o vírus do organismo infectado.

Hanseniase manchas na pele

Hanseniase manchas na pele

Com o decorrer dos anos, novas descobertas científicas foram feitas, o que levou a um maior aprofundamento a respeito das causas que envolvem a hanseníase. Os avanços foram tantos que atualmente a hanseníase tem tratamento e cura. Porém, dependendo da degradação do corpo que sofre os efeitos da doença, não é possível uma restituição, o que pode significar em muitos casos danos irreversíveis para a saúde. Justamente por isso, a urgência acaba sendo necessária e indispensável para o tratamento correto e sem efeitos colaterais desta doença.

Os sintomas da hanseníase

Embora possam aparecer de maneira prolongada e em períodos diferentes, a hanseníase tem uma série de sintomas que atinge pessoas em maior ou menor grau, podendo inclusive variar em intensidade e agressividade de acordo com o grau de infecção e o estado da saúde do indivíduo. Assim, podemos destacar como os principais sintomas da hanseníase:

Sensação de formigamento – principalmente em extensas áreas do corpo com músculos, como coxas e braços;

Fisgadas e dormência – este é o principal sintoma da hanseníase. As extremidades como pontas de dedos das mãos e dos pés deixam de ser sentidos. Este é um sintoma que é preciso ficar atento principalmente nas pessoas idosas, pois elas naturalmente perdem a sensibilidade das extremidades, o que pode disfarçar os sintomas;

• Manchas avermelhadas na pele – o que pode acontecer em qualquer uma das partes do corpo;

• Perda de sensibilidade – a pessoa não consegue mais distinguir o calor, o frio e a dor. Muitas vezes, além de efeitos de perda de sensibilidade, a hanseníase também pode causar confusão na decodificação dos sinais, alterando frio e calor;

• Perda de força muscular – incapacidade de segurar coisas com pesos leves, que antes eram fáceis de se carregar, mas que parecem impossíveis de serem levantados.

Como podemos perceber, a maioria dos sintomas da hanseníase está ligada a problemas que podem ocorrer devido à idade avançada. Justamente por isso, em muitos casos, percebemos idosos sofrendo mais os efeitos desta doença, pois além de um estado de saúde mais debilitado, o tratamento tende a acontecer mais tarde do que nas pessoas mais jovens.

Convivendo com a hanseníase

Como podemos perceber, a hanseníase não é nenhum bicho de sete cabeças. Atualmente, o seu tratamento é consideravelmente mais simples e viável, porém, mesmo os pacientes que já estão tratados e recuperados da hanseníase ainda precisam manter o alerta vermelho ligado, pois a infecção com a doença pode levar até 7 anos para se manifestar, podendo causar uma recaída ou mesmo uma evolução do quadro anterior.

Depois que os pacientes são tratados e recuperados da hanseníase, é importante cuidar dos parentes próximos, que tiveram contato com o doente, pois estes também podem estar sujeitos aos efeitos da doença pelos menos sete anos depois de o infectado estar recuperado. Na dúvida, procurar um médico é indispensável, e estar atento a qualquer possível sintoma fará a diferença para evitar que esta mazela se prolifere e que pessoas queridas possam ser eventualmente infectadas.

Veja aqui o Guia para o Controle da Hanseníase

Pesquisas semelhantes

  • como disfarçar a hanseniase

Recomendados Para Você:

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.