Oitava semana de gravidez – Sintomas e cuidados

A oitava semana de gravidez é um sonho tornado realidade. Por mais que o corpo se modifique, que o corpo apresente sintomas indesejados como náusea e enjoo, dentre outros sinais pouco agradáveis, há um bebê no útero da mamãe, fazendo com que todo este mal-estar seja suportado bravamente.

Oitava semana de gravidez

No entanto, dentre as muitas semanas e ciclos que a gravidez possui, um período em seu início é fundamental para garantir a segurança do bebê e da mãe durante o resto da gestação: a oitava semana de gravidez.

É neste período que ocorre uma das mais importantes transformações no bebê: ele deixa de ser embrião e passa a ser feto.

Neste período, o bebê ainda é extremamente pequeno, apesar de já ter se tornando feto. Ele mede aproximadamente um tamanho de uma bala – de 7 a 17 milímetros -, e pesa somente 0,25 gramas.

Mas ainda assim, está em pleno trabalho de desenvolvimento.

Por ser o órgão central, o cérebro do bebê começa a se desenvolver antes que o resto de seu corpo. Assim, na sétima semana, o cérebro começa a se desenvolver em 3 partes diferentes.

Mas como o processo de crescimento do feto é muito acelerado (afinal de contas, são somente 9 meses de gestação), logo na 8ª semana de gravidez outras partes do corpo começam a se desenvolver, como os dedos das mãos e dos pés.

Além disso, outros órgãos também estão sendo formados, como o intestino. Por ainda não caber no pequeno abdômen do bebê, o intestino se aloja no cordão umbilical.

É somente após algumas semanas, quando já há espaço suficiente, é que o intestino volta ao corpo do bebê para se desenvolver naturalmente.

Mas não se deixe enganar: mesmo com o intestino no cordão umbilical, ele já funciona para retirar resíduos e sujeiras para fora do corpo do bebê.

Se você já foi mãe sabe: na 8ª semana de gravidez é hora de realizar a consulta com o obstetra de sua confiança, pois é necessário realizar o primeiro pré-natal de muitos.

Você irá realizar muitos exames deste tipo durante a gestação, sendo que eles se tornam cada vez mais frequentes com a proximidade do nascimento do bebê.

É muito importante que durante as consultas de pré-natal as mães e pais façam todas as perguntas que julgarem pertinentes, esclarecendo todas as dúvidas possíveis.

Dessa maneira, é possível evitar sustos e paranoias com coisas que parecem ser diferentes ou extraordinárias, mas na verdade são perfeitamente normais.

Além disso, caso seja o desejo da mãe e do pai, na 8ª semana de gravidez já é possível realizar um teste para descobrir o gênero (sexo) do bebê.

Este exame é na realidade bem simples: é analisado o sangue da mãe para verificar se existe nele a presença do cromossomo “y”, pois sua presença indica bebê do sexo masculino (xy) e sua ausência determina sexo feminino (xx).

No entanto, o sistema de saúde público e a maioria dos planos de saúde não cobrem este tipo de exame, sendo necessário pagar por ele.

Veja também: Sétima semana de gravidez – sintomas e cuidados