Quarta semana de gravidez – Grandes transformações

Há quem diga que a quarta semana de gravidez é a primeira semana das grandes transformações. Considere então, a partir de agora, dada a largada para a incrível e impressionante jornada que será a de sua gestação.

Oficialmente a pequena sementinha menor do que a cabeça de um alfinete (da terceira semana) transformou-se em um embrião.

Quarta semana de gravidez
Quarta semana de gravidez

Agora, a cabeça dele e a sua porção caudal finalmente se fundem e todos os seus pequenos órgãos já estão prontos para serem desenvolvidos.

A placenta e o cordão umbilical, que começaram a ser desenvolvidos na terceira semana de gestação, continuam em formação.

Mas a grande novidade da quarta semana da gravidez fica por conta do cérebro do bebê, que começa, aos poucos, a se configurar – agora ele já é capaz de entregar nutrientes e oxigênio para o embrião.

De uma forma geral, a quarta semana de gestação é considerada tão importante pelo fato de que é nesse momento que o seu bebezinho já tem tudo o que ele precisa para começar a se desenvolver: alimentos (por meio da placenta e cordão), estímulo (por meio do cérebro e formação dos órgãos), proteção (graças ao útero e sua adaptação para receber o embrião) e amor da mamãe – já que é também nessa semana que ela pode descobrir a gestação.

Nessa semana você provavelmente estava esperando a sua menstruação. E ela não chegou. Sua menstruação está atrasada e você começa a pensar na possibilidade de estar carregando um bebê.

Pois é: é com a quarta semana de gestação que chega também o primeiro sinal de que você tem um bebezinho.

Exterior ao seu corpo, nenhuma mudança: você ainda não ganhou peso e não apresentou qualquer tipo de mudança que venha a caracterizar a gravidez.

Mas, por dentro…inúmeras, grandíssimas e importantes transformações.

O embrião, na quarta semana de gravidez, será dividido em três diferentes tecidos (chamados de folhetos germinativos). São eles:

folhetos germinativos
folhetos germinativos

Mesoderma – essa parte do tecido se transformará, no decorrer das semanas, em esqueleto, coração, rins, vasos sanguíneos e músculos;

Ectoderma – futuramente, essa parte do tecido será cabelo, pele, olhos, sistema nervoso e até mesmo os esmaltes dos dentinhos;

Endoderma – por fim, essa parte formará grande parte dos órgãos do seu pequeno bebê, como o pâncreas, o fígado e os pulmões. Depois de ‘completo’ o conjunto, o sistema digestivo do seu pequeno filho também será desenvolvido neste tecido.

A mamãe, nessa fase, pode começar a sentir alguns desconfortos – principalmente traduzidos em enjoos no período da manhã, uma vez que o organismo precisou produzir uma grande quantidade de estrógeno e progesterona para suportar o seu bebê.

Na quarta semana a mamãe já pode descobrir se está ou não de duas formas – pelo simples teste de farmácia ou pelo mais completo (e sem erro) exame de sangue realizado em laboratório.

Se a gravidez for confirmada, perfeito: chegou a hora de dar início ao acompanhamento pré-natal com um médico de confiança e que, preferencialmente, você já conheça – é assim que você vai resolver pequenos probleminhas da gestação e tirar grande parte de suas dúvidas.

Veja também: Terceira semana de gravidez – Sintomas e cuidados